Gazeta do RN

Notícias/Mossoró

Doação de leite materno cai pela metade em Mossoró; estoque comprometido

As doações são fundamentais para os recém-nascidos.

Doação de leite materno cai pela metade em Mossoró; estoque comprometido
DeFato.com
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A direção do Banco de Leite de Mossoró (BLM) está preocupada com a redução nas doações de leite materno. O BLM está com o estoque de leite abaixo do normal e convida as mães que produzem leite em excesso para fazerem as doações. As doações são fundamentais para os recém-nascidos.

De acordo com a enfermeira e diretora do órgão, Patrícia Minelli Varela de Sousa, a queda no número de doadoras reduziu pela metade. Ela explica que sempre nos primeiros meses do ano há uma redução no número de mulheres que doam o leite humano e, consequentemente, o banco de leite passa a necessitar de campanhas que objetivem o retorno destas doadoras ou novas que se interessem pelo ato nobre.

“Neste período de janeiro a abril sempre temos essa queda devido ao veraneio, férias. Ele começa a subir justamente neste período que estamos passando que é a comemoração do Dia Mundial do leite materno. Começamos a ter um aumento no número de doações justamente agora”.

Patrícia Minelli destaca que no último mês de abril o Banco de Leite pausterizou 25 litros de leite humano. “Esse leite distribuímos na Unidade de Terapia Intensiva para os recém-nascidos pré-maturos do Hospital Almeida Castro”, disse a diretora que informou ainda que a média mensal de doações gira em torno de 25 a 35 litros de leite humano.

“Uma única doadora pode fazer a diferença para um grande número de crianças. Um estoque maior pode significar um número maior de crianças atendidas. É fundamental contar com a participação das doadoras”, alerta Patrícia.

O Ministério da Saúde recomenda a amamentação até os 2 anos de idade ou mais e, de forma exclusiva, nos seis primeiros meses de vida, mesmo nas mães que tiveram casos confirmados de Covid-19. Bebês que são amamentados ficam menos doentes e são mais bem nutridos do que aqueles que ingerem qualquer outro tipo de alimento.

O aleitamento materno reduz em 13% a mortalidade até os cinco anos, evita diarreia e infecções respiratórias, diminui o risco de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão, leva a uma melhor nutrição e reduz a chance de obesidade. Além disso, o ato contribui para o desenvolvimento da cavidade bucal do pequeno e promove o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê.

MAIO

O mês de maio traz duas datas que lembram sobre os benefícios do leite materno e a importância de ações que incentivem esta prática: o dia 19 de maio, Dia Nacional e Mundial de Doação de Leite Humano e o dia 21, Dia Mundial de Proteção ao Aleitamento Materno.

Neste mês de maio os bancos de leite e postos de coleta do estado organizaram ações de incentivo e sensibilização das mães.

 “Estamos contando com ferramentas sociais para divulgarmos a Semana Nacional de Doação do Leite Humano. No último dia 19 realizamos um café da manhã para comemorarmos o Dia Mundial de doação de leite humano com brindes para doadoras de leite humano. No dia falamos e conscientizamos as mães sobre a importância da doação de leite humano”, contou Patrícia sobre as ações que estão sendo realizadas para comemorar essas datas.

Também nesta data houve coleta domiciliar com Bombeiros do Programa “Bombeiro Amigo do Peito”, do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBM/RN). O programa tem como objetivo diminuir a mortalidade infantil e alimentar crianças recém-nascidas desnutridas e portadoras de deficiências físicas, filhos de mães que não produzem leite materno ou que tenham dificuldade de amamentar.

O aleitamento materno é a estratégia que isoladamente mais previne mortes em crianças menores de cinco anos, visto que o leite materno é superior a qualquer outro leite nessa fase da vida, pois é um alimento completo que possui todos os nutrientes que o bebê precisa, sendo de mais fácil digestão.

Mais de 3 mil mulheres potiguares doaram leite materno em 2021

Levantamento da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-Brasil) mostra que mais de 3 mil mulheres realizaram doações de leite materno no ano passado no Rio Grande do Norte. De acordo com o órgão, foram, ao todo, 3.776 pessoas do sexo feminino que doaram leite humano para recém-nascidos.

Foram beneficiados 6.543 recém-nascidos com as doações. Um litro de leite materno pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do prematuro, 1 ml é o suficiente para nutri-lo a cada vez que for alimentado.

A Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Angélica Domingos, explica os benefícios do leite materno para os recém-nascidos, principalmente os que nascem prematuros e que estão em risco. “Os bebês amamentados com leite materno têm mais chances de uma rápida recuperação, o que também impacta diretamente na economia para o Sistema Único de Saúde, já que o leite humano possui elementos essenciais para a imunidade do recém-nascido, o que possibilita um menor uso de antibióticos".

Ela ressalta que toda mulher que produza leite materno pode ser doadora, independentemente da quantidade de leite que for doada. "Anualmente reforçamos nas campanhas de arrecadação de leite que qualquer quantidade de leite materno doado importa”.

Para a criança, o aleitamento materno reduz o risco de diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia e obesidade na vida adulta, favorece o desenvolvimento cognitivo e o desenvolvimento da face e da fala, bem como da respiração; e para a mãe fornece vantagens como proteção contra câncer de mama e diabetes tipo 2, além de fortalecer o vínculo entre mãe e filho.

Confira em quais locais é possível realizar a doação:

Bancos de Leite Humano

Maternidade Escola Januário Cicco - Natal
Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia) - Natal
Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Hospital do Santa Catarina) – Natal
Centro de Saúde Reprodutiva de Mossoró
Hospital do Seridó – Caicó
Hospital Maternidade Divino Amor – Parnamirim

Postos de coleta

Maternidade Dr. Leide Morais – Natal
Maternidade Almeida Castro – Mossoró
Hospital Universitário Ana Bezerra – Santa Cruz

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é defato.com/home

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem para nossa Central de Atendimento.