Gazeta do RN

Notícias/Esporte

Potiguar Jardênia Félix bate recorde das Américas no salto em distância

Atleta de 18 anos saltou 5,71m e superou o próprio recorde durante o Circuito Nacional de atletismo, no Centro de Treinamento Paralímpico.

Potiguar Jardênia Félix bate recorde das Américas no salto em distância
Alexandre Carvalho/CPB
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A potiguar Jardênia Félix alcançou neste domingo a melhor marca das Américas no salto em distância da classe T20 (para atletas com deficiência intelectual). A atleta de 18 anos saltou 5,71m durante a segunda fase do Circuito Nacional de Atletismo, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Ela superou o seu próprio recorde de 5,69m, estabelecido no Campeonato Brasileiro, realizado em maio deste ano, também na capital paulista.

A distância alcançada por Jardênia neste domingo também é a maior do mundo, em sua classe, no ano de 2022.

Apesar de dominar a prova no Brasil e nas Américas, Jardênia chegou a ver seu "reinado" ameaçado em março deste ano, na primeira fase do Circuito Nacional, quando Zileide Cassiano, também da classe T20, atingiu a marca de 5,61m.

Nem o frio de 14°C e o tempo chuvoso em São Paulo foram problemas para Jardênia.

- Quando a gente coloca na cabeça uma meta, não há ninguém que tire. Pode estar frio, calor ou chovendo. Não importa. Treino por um objetivo e não posso deixar nada atrapalhar isso. Estou bastante contente pelo resultado - disse a potiguar.

Nos Jogos de Tóquio, a potiguar também correu os 400m e conquistou a medalha de bronze, com o tempo de 57s43. No Circuito Nacional, no sábado, ela cumpriu a distância em 58s76.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem para nossa Central de Atendimento.