Gazeta do RN

Sesap confirma 4º caso de varíola dos macacos e diz que RN vive transmissão comunitária da doença

Saúde

Sesap confirma 4º caso de varíola dos macacos e diz que RN vive transmissão comunitária da doença

Mossoró é primeira cidade fora da região metropolitana de Natal a ter caso confirmado para a doença.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte confirmou, nesta sexta-feira (5), o primeiro caso da doença varíola dos macacos na cidade de Mossoró, na região Oeste - o segundo maior município potiguar. Este é o quarto caso registrado no estado.

Ainda de acordo com o governo, o estado já vive a transmissão comunitária da doença.

Nos primeiros casos, sabia-se que os pacientes tinham visitado outros países, onde foram infectados. Porém, nos mais recentes, as autoridades perceberam que os pacientes não viajaram ou tiveram contato com pessoas de fora, o que significa que a doença já circula no estado.

"A gente percebe que essa transmissão já acontece entre a população do Rio Grande do Norte, ou seja, a transmissão comunitária. A última pessoa diagnosticada não teve contato com ninguém de fora do estado", considerou Diana Rêgo, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap.

Ainda de acordo com ela, todos os casos registrados até esta sexta-feira (5) são leves. Os pacientes ficam isolados nos seus próprios domicílios.

A Sesap ainda afirmou que também monitora as pessoas que tiveram contato com os pacientes, que podem desenvolver sintomas da doença. Além disso, orienta os municípios sobre as ações vigilância e notificação de casos suspeitos.

"A gente tem visto um aumento de casos no Brasil e, consequentemente, com a circulação da pessoas a trabalho, viagens de férias, já era esperado que a gente tivesse um aumento de casos no Rio Grande do Norte", pontuou.

O Rio Grande do Norte teve dois casos confirmados em Natal, um em Parnamirim, na região metropolitana da capital, e agora um quarto em Mossoró. A capital potiguar ainda conta com dois pacientes cadastrados como casos prováveis.

Outros 18 pacientes são analisados como casos suspeitos para a doença, em todo o estado. Nove em Natal, quatro em Parnamirim, dois em São Gonçalo do Amarante e outros três distribuídos nas cidades de AngicosCeará-Mirim e Lagoa de Pedras.

Outros 14 casos suspeitos já foram descartados pelas autoridades estaduais.

Dados sobre a doença no RN

  • Casos confirmados
    Natal (2)
    - Mossoró (1)
    - Parnamirim (1)
  • Casos prováveis
    Natal (2)
  • Casos suspeitos
    Natal (9)
  • Parnamirim (4)
  • São Gonçalo do Amarante (2)
  • Angicos (1)
  • Ceará-Mirim (1)
  • Lagoa de Pedras (1)
Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): SCIENCE PHOTO LIBRARY
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!