Gazeta do RN

Após cratera se abrir em rua da Zona Oeste de Natal, duas casas são interditadas por risco de desabamento

Mossoró

Após cratera se abrir em rua da Zona Oeste de Natal, duas casas são interditadas por risco de desabamento

Duas residências com risco iminente de desabamento precisaram ser interditadas em Felipe Camarão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Duas casas foram interditadas pela Defesa Civil após uma cratera se abrir em uma rua no bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal, na madrugada deste sábado (2). O buraco se formou na rua após as chuvas que caíram na noite e madrugada na capital potiguar.

A Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil (Semdes) informou que a Defesa Civil foi acionada por volta das 2h por conta do problema, que ocorreu durante a noite. As casas foram interditadas por risco de desabamento.

A cratera fica na Rua Mirassol e, segundo o órgão, há risco iminente no local. O trecho, por isso, precisou ser isolado, inclusive bloqueando o acesso à rua por outras vias.

Por conta do risco de acidentes e de desabamento, a Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) também sinalizou o trecho.

A Defesa Civil informou ainda que acionou a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semov) para realizar a recuperação da via. Na manhã deste sábado, uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) foi deslocada até o trecho para iniciar a obra.

Mais crateras

Uma outra cratera também se abriu na rua Santo Inácio Loyola, no bairro Igapó, na Zona Norte de Natal, na noite desta sexta após as chuvas.

O trecho é o mesmo onde, em 2019, a rede de drenagem se rompeu, também provocando a abertura de uma cratera.

Um outro buraco de grande profundidade se abriu também na Avenida José Luís da Silva, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte da cidade. O trecho da vida foi interditado pela Defesa Civil.

"Não é a primeira vez que se abre. E sempre que se abre a gente já fica traumatizado com o que acontece. A gente tem um comércio em frente, dificulta os clientes se aproximarem, fornecedores. E sem falar que aqui é uma avenida de grande fluxo de carros", contou o comerciante Gilberli Jerônimo.

Já no bairro Planalto, na Zona Oeste da cidade, o trecho onde estava sendo realizado uma obra virou uma lagoa. O trecho fica entre as ruas Santa Adélia e São Bráulio.

Chuvas

A chuva forte causou transtornos na noite de sexta-feira (1º) e na madrugada deste sábado (2) em Natal.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) aponta que choveu até 82 milímetros na capital potiguar nesse período. O monitoramento pluviométrico feita pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN(Emparn), indica que 43,3 milímetros de acumulado.

Algumas avenidas e ruas ficaram alagadas e muitos trovões e relâmpagos foram vistos e ouvidos durante a noite e a madrugada.

De acordo com o Clima Tempo, Natal tem previsão de chuva rápida durante o dia e pancadas de chuva à noite.

 

 

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/rn
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!